Dislexia | Ensino e Educação

Principais Sintomas da Dislexia

Principais Sintomas da Dislexia

Apesar dos sintomas da Dislexia já se encontrarem bem documentados no Portal da Dislexia, nomeadamente nas páginas sobre os Sinais de Alerta e os Critérios de Diagnóstico (e ainda aqui), elaboramos um breve resumo sobre os principais sintomas desta Perturbação da Aprendizagem Específica.

Os principais sintomas da Dislexia estão sobretudo associados às dificuldades na leitura e escrita. Na leitura as dificuldades ocorrem inicialmente na aprendizagem das vogais/consoantes e ditongos, na descodificação e reconhecimento de palavras, na troca de letras fonologicamente próximas (e.g., *faca / vaca, *tato / pato, *chardim / jardim) ou de palavras semanticamente próximas, “inventa” palavras durante a leitura de textos, erros de regularização na leitura de palavras irregulares (e.g., “échame” em vez de “exame”), uma fluência leitora muito lenta, dificuldades na compreensão dos textos lidos, entre outros sintomas.

Na escrita as dificuldades são similares, onde surgem diversos erros fonológicos (e.g., *lanje / lanche, *contalheiru / companheiros) e lexicais (*izame / exame, *lanxe / lanche, *mássimu / máximo) na escrita de palavras, os textos escritos são bastante curtos e com um vocabulário limitado, para além de fragilidades na capacidade de planificar, estruturar e organizar frases e textos. Veja aqui alguns exemplos de erros na escrita de crianças com Dislexia.

Estas dificuldades na leitura e escrita são sobretudo decorrentes dos défices nas funções do processamento fonológico (i.e., consciência fonológica, nomeação rápida e memória verbal), na descodificação e no processamento lexical. Assim, os principais sintomas da Dislexia, em idade escolar, podem ser sumariados nos seguintes tópicos:

  • Dificuldades significativas na consciência fonológica (em idade escolar sobretudo na manipulação fonémica), na nomeação rápida e na memória (de trabalho) verbal.
  • Uma reduzida precisão na leitura e escrita de palavras com diferente tipologia (regulares, irregulares, pseudopalavras, frequentes, pouco frequentes, etc.). Leitura e escrita com muitos erros fonológicos (inserção, omissão, substituição e inversão de letras; por exemplo: f-v, p-t, ch/x-j, ai-ia, pra-par, nh-lh, b-d, …) e lexicais (o-u, e-i, s-ss-c-ç-x, x-ch, s-z-x, …).
  • Uma fluência leitora marcadamente lenta, isto é, o número de palavras corretamente lidas por minuto é substancialmente inferior ao esperado para o seu nível escolar.
  • Inversões de letras ou sílabas nas palavras (ai-ia; par-pra; sa-as; ra-ar, etc.).
  • Dificuldades na compreensão dos textos lidos devido às lacunas na precisão e fluência da leitura.
  • Na escrita surgem alterações na planificação, estruturação e organização das ideias no texto, que se traduzem em dificuldades em transmitir por escrito os seus conhecimentos e/ou ideias.
  • Dificuldades na memorização de conteúdos e informações verbais, esquecendo-se frequentemente de conteúdos e conceitos anteriormente aprendidos.
  • Por vezes, as dificuldades na leitura e escrita podem ser acompanhadas de alterações na legibilidade da caligrafia e na rapidez da escrita, o que normalmente está associada à Disgrafia.
  • As crianças com Dislexia podem ainda apresentar dificuldades no cálculo mental, na recordação e aprendizagem de conceitos matemáticos (e.g., tabuada, regras, fórmulas), na compreensão de conceitos de medida/quantidade, tempo, espaciais, na resolução de problemas, entre outras. Estes sintomas podem estar associados à Discalculia.
  • Por fim, é igualmente frequente as crianças com Dislexia apresentaram sintomas significativos de desatenção, agitação motora e/ou impulsividade. Estas alterações comportamentais podem estar relacionadas com a Perturbação de Hiperatividade/Défice de Atenção (PHDA).

Outras Páginas Relacionadas
Critérios de Diagnóstico
Fatores Neurobiológicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *