Artigo Científico – Dislexia e Memória de Trabalho

 

Applied-Neuropsychology-Child-CapaFoi publicado em 15 Outubro 2014 mais um estudo nacional sobre a Dislexia, intitulado “Working Memory in Portuguese Children With Developmental Dyslexia“, sobre os défices na memória de trabalho em crianças disléxicas portuguesas na revista científica Applied Neuropsychology: Child. A Applied Neuropsychology: Child pertence à American Board of Professional Neuropsychology, sendo uma importante revista na área da neuropsicologia pediátrica.

 

Os autores deste estudo nacional foram Octávio Moura (responsável pelo Portal da Dislexia), Mário R. Simões e Marcelino Pereira. Esta equipa do grupo de investigação em Neuroscience, Neuropsychology and Cognitive Assessment da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra já são autores de outras publicações internacionais na área da Dislexia, nomeadamente:

 

  1. Developmental Dyslexia and Phonological Processing in European Portuguese Orthography — Revista “Dyslexia” (2015)
  2. Executive Functioning in Children with Developmental Dyslexia — Revista “The Clinical Neuropsychologist” (2014)
  3. WISC-III Cognitive Profiles in Children with Developmental Dyslexia: Specific Cognitive Disability and Diagnostic Utility — Revista “Dyslexia” (2014)

 

Os resultados do estudo estudo agora publicado (Aceder à Página do Artigo/Abstract) demonstram a presença de défices na componente de armazenamento verbal/fonológica e na componente executiva (mas não na componente de armazenamento visuoespacial) em crianças Portuguesas com Dislexia, similar ao comummente observado em estudos internacionais. Estas duas componentes da memória de trabalho (verbal/fonológica e executiva) apresentam uma adequada capacidade de diagnóstico/discriminação das crianças disléxicas. O estudo analisa ainda a capacidade preditora da memória de trabalho no desempenho da leitura (precisão e fluência) e da escrita (precisão). A componente de armazenamento verbal/fonológica e a componente executiva são variáveis preditoras da leitura e escrita, onde a memória de trabalho explica entre 25.9% (precisão da leitura) e 50.2% (fluência da leitura) da variância.

 

Abstract

A Portuguese sample of 50 children with developmental dyslexia and 50 typical readers who were matched for age (8 to 12 years old) were tested on measures of working memory. Relative to the typical readers, the children with developmental dyslexia performed significantly lower on phonological loop and central executive tasks; however, they exhibited no impairments on visuospatial sketchpad tasks. After controlling for the influence of the phonological loop, the group differences in central executive were no longer significant. The results of a receiver operating characteristics curve analysis and a binary logistic regression analysis suggested that the phonological loop and central executive tasks (but not the visuospatial sketchpad tasks) were relevant variables for identifying children with developmental dyslexia. Hierarchical linear regression analyses showed that the phonological loop and central executive (Backward Digit Span only) tasks were significant predictors of reading and spelling abilities.

 

Referência Bibliográfica

Moura, O., Simões, M. R., & Pereira, M. (2014). Working Memory in Portuguese Children with Developmental Dyslexia. Applied Neuropsychology: Child. doi: 10.1080/21622965.2014.885389 (Aceder à Página do Artigo/Abstract)

 

Acesso ao Artigo

Caso tenha interesse e pretenda ter acesso integral ao artigo, entre em contacto com o autor solicitando o acesso ao mesmo.

 

Comentários