As repercussões negativas da Dislexia são por vezes consideráveis, quer ao nível do sucesso escolar, quer ao nível do comportamento e do estado emocional da criança, originando nestes domínios perturbações de gravidade variável, que importa reconhecer e evitar na medida do possível. A criança disléxica é normalmente triste, com baixa autoestima e insegura pelo repetido insucesso escolar e pelo fracasso em superar as suas dificuldades, outras vezes pode demonstrar alguns comportamentos disruptivos, resistência às atividades escolares e desmotivação. A frustração causada pelos anos de esforço sem êxito e a permanente comparação com as demais crianças podem provocar sentimentos de inferioridade.

 

Em geral, as alterações emocionais na Dislexia surgem como uma reação secundária aos problemas de rendimento escolar. As crianças com Dislexia tendem a exibir um quadro mais ou menos típico, com variações de criança para criança, cujas reações mais características são:

 

  • Reduzida motivação e empenho pelas atividades que implicam a mobilização das competências de leitura e escrita, o que por sua vez aumenta as suas dificuldades na aprendizagem.
  • Sintomatologia ansiosa perante situações de avaliação ou perante atividades que impliquem leitura e escrita.
  • Sentimento de tristeza e de autoculpabilização, podendo apresentar uma atitude depressiva diante das suas dificuldades.
  • Uma reduzida autoestima e autoconceito académico.
  • Um sentimento de insegurança e de vergonha como resultado do seu sucessivo fracasso.
  • Um sentimento de incapacidade, de inferioridade e de frustração por não conseguir superar as suas dificuldades e por ser sucessivamente comparado com os demais.
  • Problemas comportamentais caracterizados por comportamentos de oposição e desobediência perante as figuras de autoridade (pais, professores, etc.), hiperatividade, défice atencional, etc.
  • Outras problemáticas poderão igualmente ocorrer com o surgimento das dificuldades na aprendizagem no contexto escolar: enurese noturna, perturbação do sono, sintomas psicossomáticos, etc.